Coisas de nós todas.

Sinto falta das tardes ao sol. Conversas afiadas. Risadas. Mas isso não volta.
A gente vai seguindo a vida e vê que é preciso ser "grande". A vida vai levando a gente...
Nem sempre grande nem sempre inteiro, mas a gente vive.

Meu peito sente saudade, mas sente baixinho pra não incomodar.

Não me permito pensar naquelas que se foram com raiva [parece que algumas delas não sabem disso].

Amigos, meus caros, são difíceis.
Mas são raros.

E os que querem estar ao meu lado, estão. Os que quiserem, estarão.

Há sempre outros que só resmungam. E sempre resmungarão.

2 comentários:

luciana disse...

''E os que querem estar ao meu lado, estão.''
tenha certeza!
teamo!

Dyana disse...

"Mas são raros."

Raridade minha, eu te amo. (L)

Postar um comentário